ALEGRIA CONTAGIA

Posted By on abr 20, 2009 | 3 comments


Feriado prolongado e eu não viajei. Sampa nos feriados é ainda mais bonita, com muitos programas interessantes, dependendo do gôsto de cada um. A foto ao lado é dos jardins do Museu do Ipiranga, onde encontrei toda uma familia de miquinhos.
Visitando outros blogs, achei essa postagem no blog “Companhia da boa noticia” . Faz muito sentido, não?

“Depois de demonstrar que a obesidade e o tabagismo se espalham em redes de relacionamentos, os pesquisadores Nicholas Christakis e James Fowler revelaram no British Medical Journal que, quanto maior o número de pessoas felizes com que você se relaciona, mais provável é que você também fique feliz. Eles descobriram que pessoas com as maiores redes de contatos sociais – amigos, cônjuges, vizinhos, parentes – eram também as mais felizes. “É um tecido de humanidade; uma colcha de retalhos: sua felicidade depende do que está acontecendo nos retalhos próximos a você. Não é só o fato de pessoas felizes conectando-se a outras pessoas felizes. Acima de tudo, há um processo contagioso acontecendo. E a “alegria contagia mais que a tristeza”, explicam. A pesquisa mostra inclusive a probabilidade de se “contagiar”. Por exemplo, se um contato social é alegre, sua chance é de 15%. Se for amigo de amigo, ou amigo do cônjuge ou irmão, a chance é de 10%. Mas, cada amigo triste aumenta sua chance de ser infeliz em 7%. A pesquisa também se relaciona com outro estudo sugerindo, em 1984, que 5.000 dólares extras na renda aumentavam em 2% as chances das pessoas serem felizes. Assim, um amigo feliz equivale a aproximadamente 20.000 dólares, afirma o pesquisador.”

BENJAMIN - UM CONTO DE FADAS
LOOK OF LOVE

Comente!

3 Comments

  1. noossa, realmente faz muito sentido mesmo! infelismente estou entre as pessoas tristes… mas enfim faz parte da vida.


    encontrei seu blog por meio de seu site, meu pai que ama musicas de Milton Carlos e as suas tbm, e desde criancinha venho escutando com carinho e hoje quando as escutos meu recordo de uma infancia pura e inocente, realmente parabens por todas as letras que vc compoe e as de seu irmao tbm! acompanhando varias geraçoes.
    beijos ;*

    Post a Reply
  2. Oi Saavick,
    Obrigada pelas palavras. A propósito, em relação a sua definição de triste.Tudo é o momento. Passa. Ninguem “é” triste. Está triste. Amanhã pode não estar mais, não é?
    Um beijo grande e obrigada pela sua visita.

    Post a Reply
  3. Nobre colega Isolda,

    Os centros das grandes metrópoles nos finais de semana e nos feriados são palcos de grande solidão, mas é uma exposição ao ar livre da história de cada cidade, que cada vez estão sendo esquecidas por seus habitantes. Fazer um programa nestes lugares não é pagar um “mico”, mas é um mergulho na história e um enriquecimento cultural. Cabe a cada habitante aumentar a sua cultura, buscando conhecer a história de cada prédio, de cada monumento, das pessoas que deram nome às ruas, praças, prédios e monumentos.
    Sobre o texto, concordo que a alegria contagia, mas no tocante a pesquisa sobre o dinheiro (ajuda e muito), mas com menos do que foi dito uma pessoa pode muito bem encontrar a felicidade.

    Um grande abraço

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>