ANNA KARENINA

Posted By on abr 8, 2013 | 2 comments


Acabei de ver o filme (mais uma versão) Anna Karenina (1873) e me dei conta que na época em que o romance foi escrito, outros tantos falavam do mesmo assunto e o pior; a lição de moral era a mesma ; Mulher que trai não merece perdão Ou acaba debaixo de um trem (Ana Kareninna), ou morta por envenenamento (Mme. Bovary -1857), ou morre por culpa mesmo ( O Primo Basílio- 1878). Esses são apenas alguns exemplos, temos muitos outros.
E esses outros vão desde a Idade Média até os nossos “informáticos tempos”
Exceção feita a Nelson Rodrigues – considerado o escritor maldito – que nos anos 50, dizia“A adultera é a mais pura porque está salva do desejo que apodrecia nela” . Ou na peça Perdoa-me por me traíres”.
Por mais que o tempo passe as temíveis filhas de Eva continuam a ser o pecado do mundo, responsáveis por todos os mistérios e sacrilégios aos olhos da sociedade. Apesar de dar a luz aos homens, esses seres que pelo visto, usam e abusam do direito de trair sem consequências funestas. Pelo contrário; É charme, merece perdão. Jorge Amado que o diga.
Assim, em filmes, romances e novelas o final invariavelmente é o mesmo, deixando pouco de curiosidade e muito de tédio por antecipação.
Existem exceções, mas essas além de raras não conseguem o sucesso pretendido, justamente pela condenação inalterável da sociedade, seja ela aqui ou em qualquer outro continente.
Até mesmo em novelas brasileiras se repete o mesmo refrão. E não dá outra – Sucesso.

Esperta mesmo foi Capitu, que traindo ou não, até hoje ninguém sabe e por falta de provas, foi inocentada pelo beneficio da duvida.
Anna Karenina – Vale a pena ver pela fotografia e guarda roupa. Só.


MAIS UM ABRIL...
EMILIO SANTIAGO

Comente!

2 Comments

  1. Isolda,

    tema polêmico esse. Vivemos numa sociedade machista em que é natural que o homem faça isso e a mulher, não.

    Chico ousa quando diz: “Te perdoo por te trair”, em Mil perdões. E digo que é ousadia porque a canção é cantada no feminino. Hoje em dia as pessoas estão se dando conta de que trair é humano também e não apenas um gesto de pecado imperdoável! Mas, ainda estamos tratando de um tema para o qual não estamos amadurecidos, a meu ver!

    Blog Música do Brasil
    http://www.everaldofarias.blogspot.com

    Um forte abraço a todos!

    Post a Reply
  2. O interessante, Everaldo, foi o fato de ter sido o mesmo assunto, a mesma polemica, na mesma época. O que hoje em dia, claro, não teria a mesma dimensão. Valeu, amigo!

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>