CHUVAS

Posted By on fev 4, 2008 | 0 comments


Sem qualquer razão, resolvi visitar ontem algumas praias do litoral norte. A intenção era chegar, conhecer e partir. Só não previ que apesar do sol no inicio da viagem, a chuva iria me surpreender no meio de uma simpática praia dentro de Bertioga. 

Num piscar de olhos tudo que era lindo se tornou triste, incômodo, feio e no entanto era a mesma praia que alguns minutos atrás era bonita, colorida e feliz. Mudei de praia, a chuva continuou e a sensação de falta de beleza continuou também. Tudo só voltou a ser alegre, aconchegante e bonito quando cheguei em casa. Apesar da chuva.

Isso me fez pensar nos nossos sentimentos em relação a algumas pessoas. Por mais que sejamos as mesmas pessoas que éramos no inicio do relacionamento, as mágoas, as diferenças – chuvas -, tornam o relacionamento desinteressante, como se de repente, ficassem evidentes os defeitos e cada vez maiores as diferenças . Com outras não. Ao contrário; as intempéries, as diferenças de temperamentos, aproximam, constroem cumplicidades.
Portanto, a prova é a chuva, de preferência, a tempestade que pode unir ou afastar. Revelar. É por isso que eu gosto das chuvas.- Foto da praia de Ubatuba (com chuva) –
CASTELOS NO AR...
CARNAVAL

Comente!

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>