EU DISSE ALGUMA COISA ERRADA?

Posted By on jan 8, 2013 | 8 comments


Nessa fase fim de ano/começo de ano, sobrevivi a perdas importantes em sequencia e tão absurdas (pra mim) que me fizeram chegar à conclusão de que morrer não é nada. Bobagem.
A gente está lá, batendo papo, conversando sobre os velhos tempos e de repente todo mundo vai embora e a gente fica com cara de idiota falando sozinho… Cadê o pessoal? Resposta – Foi para o andar de cima.
– Tem certeza de que é o de cima?
Acho que estou começando a me acostumar com a ideia. Até porque, fui criada dentro de uma filosofia que não acredita na morte, só na vida. Morreu, volta. Sempre. – E enquanto isso não acontece, a gente faz o que? Aí é que a coisa pega. Cada um tem seu ponto de vista e de repente, todos estão certos: Se a vida é um assunto extremamente pessoal, a outra vida também não é?
Quantos mundos temos dentro do nosso mundo? Quantas realidades conhecemos? A sua vida é igual à vida de um habitante da Nigéria? De um lutador de sumô? Do príncipe Harry? Do gerente do banco da esquina? Do catador de caranguejos?
Conheço gente que conversa com os que passaram pro lado de lá (morto é um nome que nem pega bem), do mesmo jeito que conversa com os que estão do lado de cá. Na verdade, segundo eles, a diferença é ter corpo ou não ter corpo. E corpo e roupa não tem muita diferença. Ficou usada, velha, com problemas, a gente joga fora. Era assim que meu pai dizia e quando ele foi embora, antes de ir, estava tão convencido disso que até ajudou mamãe em relação às documentações que ela teria que fazer depois dele partir. Esse era “o cara”. Dizia que quem ficava mal era quem ficava aqui e como noventa por cento das coisas que contava, depois eu constatava que ele tinha razão, começo a acreditar que nesse assunto ele devia ter também.
Já foram escritos livros e mais livros a respeito, já foram feitos filmes e mais filmes. Peças de teatro, novelas e mais novelas… Desde que nosso mundo é mundo essa é a maior preocupação da humanidade. Por isso o incontável numero de religiões.
Uma vez que não temos certeza de nada (apesar de muita gente dizer que tem), por que não apostar no lado positivo? Daí me vem à mente as ultimas cenas de Ghost.
 – Até breve, diz ele.
Ou a ultima cena gravada de Audrey Hepburn, para o filme “Always”.
 – O tempo aqui é muito diferente, diz ela.
Ou então o magnifico “Amor além da vida”- um dos meus preferidos.
Nesse filme, praticamente todas as cenas são fantásticas.
Eu começo o ano falando do fim. Mas já disseram que o fim é o começo e como repetia Richard Bach:
“Uma despedida é necessária, antes de vocês poderem se encontrar outra vez e isso é certo para os que são amigos”.
De Platão a Richard Bach, passando por Kardec e outros filósofos em questão, todos chegaram a esse ponto em comum.
– Ok, pessoal que me deixou falando sozinha. A gente continua nossa conversa do outro lado.
Só falta alguém ir embora de novo, porque resolveu que estava na hora de nascer…
Será que fui eu que disse alguma coisa errada?

PRA SEMPRE
PERDÃO

Comente!

8 Comments

  1. Lindo e profundo, penso que nunca estamos preparados p/ aceitar que os que passam p/ o andar de cima, “foram pra uma melhor”. Vc consegui traduzir exatamente o que sinto… mas nao sou poeta, nao saberia exprimir tao lindamente…Marisa Sarmento Edwards

    Post a Reply
  2. Nobre colega Isolda,

    Há alguns anos atrás neste 9 de janeiro você começava sua caminhada neste plano, continue firme, se precisar mude de calçada, mas não mude a direção.

    Feliz Aniversário!

    Post a Reply
  3. Oi Marley, obrigada pela lembrança, parece que é seu dia tb, não? Parabens! Bj

    Post a Reply
  4. Isolda,

    além de apreciar suas canções, aprecio também seus textos tão profundos e certeiros! E acho que até quem não concorde com alguma vírgula descrita acima, hão de concordar que esse tema é bem mais interessante quando o encaramos com maturidade e sempre de forma positiva, como você o fez!

    Aproveito também para desejar um ótimo aniversário que mesmo tendo passado, entendo que todos os dias são para felicitarmos pessoas assim como você, que sempre tem algo de bom para a humanidade! Um beijão e que Deus te conceda todos os seus sonhos da forma como Ele achar que devam acontecer!

    Blog Música do Brasil
    http://www.everaldofarias.blogspot.com

    Um forte abraço a todos!

    Post a Reply
  5. Nobre colega Isolda,

    Acredito nessas idas e vindas. O emprego do eufemismo é a melhor forma de se tratar temas que para muita gente ainda é considerado um tabu.

    Sobre o dia 9 ser também o meu dia, como você supôs, aí sim você disse algo errado. Sou geminiano e ainda está um pouco distante, pelo menos para o dia em que estou pensando.

    Um forte abraço

    Post a Reply
  6. Oi Everaldo!
    Que bom ter vc sempre aqui. Gosto muito do seu blog, tambem. Essa é a maneira que achei pra me explicar o que não conseguia assimilar. Espero contar sempre com vc e seus simpáticos comentários. Obrigada . Um beijo

    Post a Reply
  7. Oi Marley! Então vc é geminiano? Deve gostar muito de escrever, essa é uma característica do signo. Obrigada pelos sempre interessantes comentários. Um beijo.

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>