LOOK OF LOVE

Posted By on abr 19, 2009 | 2 comments


Que somem os problemas, as contas, os compromissos
Que instituam mais regras, proibições e cobranças
Que me maldigam os amigos, inimigos, conhecidos
Que me desprezem os chatos, que me roubem os corruptos
Que o mundo vire do avesso, do avesso do meu avesso
Que emudeçam os ouvidos e adormeçam os sentidos
Que desafinem a canção e atropelem a poesia
Que deletem a dialética e amarrotem o passado
Nada vai mudar o fato, dos fatos que eu vivi
Nada vai quebrar o encanto dos encantos que senti
Dos amores que me amaram, dos amantes que amei
Das paixões que não passaram, dos olhares que conheci…

ALEGRIA CONTAGIA
BOA PÁSCOA!

Comente!

2 Comments

  1. Nobre colega Isolda,

    As situações descritas no texto foram muito bem colocadas e poderia se transformar até numa bela canção. Tudo fica resumido em uma passagem da canção que diz: “Um olhar que o tempo não pode apagar…”. Uma outra passagem muito marcante diz: “O olhar do amor está dizendo muito mais coisas/ Que qualquer palavra poderia dizer/ E o que o meu coração ouviu…” Uma linda música e uma interpretação competente dessa cantora, compositora e pianista canadense. Uma canção para ser ouvida à meia-luz.

    Um grande abraço

    Post a Reply
  2. Gosto muito dessa música, mesmo. É linda a frase “You’ve got the
    Look of love, it’s on your face
    a look that time can’t erase…”
    Pode ser ouvida á meia luz ou a toda luz…rs..é linda sempre.
    beijos

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>