OS ÚLTIMOS BRASILEIROS

Posted By on ago 2, 2008 | 9 comments


“Índios da etnia Kayabí que habitam atualmente a área do Parque Indígena do Xingu, em Mato Grosso, mantém reféns desde a última quinta-feira (30) quatro pescadores e um servidor da Fundação Nacional do Índio (Funai) na Aldeia Sobradinho. Eles reivindicam a ampliação de suas terras. A informação é do coordenador de Fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Bruno Barbosa.” (noticia da UOL)

Pelo que entendi, o Brasil era um país habitado – com seus hábitos, religião, política e costumes – quando chegaram os portugueses, se auto-proclamando “descobridores” e seduziram, usaram, abusaram, mataram e expulsaram os verdadeiros habitantes do país. Não contentes, se apropriaram de ouros, pedras preciosas e ainda exigiram impostos que seriam levados para Portugal em paga por essa invasão. 

Ok, isso foi há mais de 500 anos, mas isso redime a culpa?

Depois disso vieram povos de todas as partes do mundo habitar esse pobre país desfalcado e hoje quando ainda os poucos nativos que restam, resistem, são menosprezados, esquecidos, obrigados a viverem em estado de extrema penúria. A única linguagem que podem utilizar para se comunicar é a linguagem do povo que chegou depois; a violência. Eles aprenderam que seqüestrar dá resultado, então usaram. Deviam ter usado antes, mas eram ingênuos demais pra imaginar a proporção que tomaria aquela invasão. Foram os únicos realmente brasileiros, o resto é imigrante, estrangeiro, como a maioria do nosso povo. Tá certo, precisamos de progresso, mas alguém perguntou á eles se era isso que eles queriam ?

A IRONIA DE CHABROL
HAPPY END CLOCK...

Comente!

9 Comments

  1. Nobre colega Isolda,

    Essa invasão é cruel. Aqui no Ceará e em todos os estados, principalmente naqueles que possuem um apelo turístico, estão sendo apropriados por estrangeiros. Os nativos do litoral cearense estão pouco a pouco perdendo o seu espaço. Por conta disso as zonas urbanas das grandes cidades estão ficando cada vez mais super povoada, trazendo conseguências indesejáveis.

    Um grande abraço,

    Post a Reply
  2. Assim como você, a única coisa que podemos fazer é mostrar a nossa indignação, pensando duas vêzes antes de colocar nosso voto nas urnas, durante as proximas eleições. Mesmo assim, quantas vêzes já fomos vítimas de balelas,seduzidos como os primeiros habitantes do país?
    Um abraço

    Post a Reply
  3. Nobre colega isolda,

    O voto é a única arma que povo tem para se defender dos grandes malfeitores do povo. Pena que são poucos que sabem usá-lo. Quando se erra o “tiro”, só terá uma nova chance daqui a dois anos. Na próxima o cuidado deverá ser bem maior.

    Um abraço

    Post a Reply
  4. oi isolda! nossa, que surpresa boa! hoje, descobri que meu blog com saudade de paris está linkado por aqui! e, por uma enorme coincidência, sua música outra vez povoou minha infância, pois, lá em casa, éramos fãs do roberto! e esta música em especial! adorei conhecer o seu blog – é óbvio que ele vai p/o meu blogroll do pepperinfashion! bjs e apareça sempre – seja super bem-vinda nos meus blogs!

    Post a Reply
  5. Oi Claudia,

    Muito obrigada. Seu blog é muito bem feito e eu tambem tenho saudade de Paris..rs
    Estarei sempre lá
    Beijos
    Isolda

    Post a Reply
  6. Isolda, os índios são maravilhosos, amorosos com suas crianças e velhos. Nunca os abandonam. Tenho um amigo índio que é de Roraima, e é um “baita” compositor (Cristino Wapixana); estudou composição formalmente.

    Cristino é bem politizado, e me contou a verdadeira face daquele caso da “Raposa Serra do Sol”; o assunto é intrigante, e os “branco$ intere$$e$” muito mais. Durante cinco anos morei na Transamazônica (1976/1980), e no período tive alguma convivência com os índios do Xingu (baixo-Xingu), próximos de Altamira (PA). Muito daquilo que vi e vivi estou escrevendo em meu livro.

    Mas reafirmo: só quem não convive com os índios é que pensa diferente; eles têm mesmo de usar a força pra salvar o pouco que ainda lhes resta… Beijão com carinho

    Post a Reply
  7. Nossa, que blog ilustre eu estou a visitar!!!

    Adorei viu???

    bjos

    Post a Reply
  8. Balestra,
    Eu não os conheço pessoalmente, mas tenho plena consciencia dos seus direitos e me entristece assistir o que está acontecendo com esses verdadeiros brasileiros. Um beijo

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>