PRÓXIMOS SONHOS

Posted By on jul 26, 2013 | 4 comments


Daí a gente sonha um dia conseguir “isso e aquilo” e esquece de que conseguiu outros “isso e aquilo”, quando um dia imaginou que fosse o que faltava, pra ser feliz.

Ninguém lembra mais do que conseguiu, só do que ainda não conseguiu. Assim, deixa passar no meio do tempo, aquela alegria, parte do pacote, quando a realidade atual ainda era sonho.

Ok, sempre existe uma nova meta, mas faz parte do esquema uma comemoração íntima, nem que seja só por um momento. Um “oba, valeu” faz bem. Mas parece que a gente não tem tempo pra isso. E, ou estamos no passado – capítulo encerrado – ou num futuro – que pode se realizar ou não.

Todo mundo sabe que problemas, pequenos ou grandes, fazem parte do contexto. Problemas existem para serem resolvidos. Se não existissem problemas não existiriam motivações. Por menos que a gente acredite eles tem sua importância, mas com limites. Como diz uma amiga: “Problemas sem solução, solucionados estão”. Portanto; todos têm solução.

Chego à conclusão de que a vida é uma sucessão de pendencias: “quando acontecer isso eu resolvo aquilo”. Mas nem sempre é assim. Ou nem sempre acontece ou nem sempre se resolve, sem contar que o filme (a vida) pode parar no meio de uma história. Daí as pendencias, sonhos, ou seja lá o que for, não tem mais sentido. Feito filme francês; sem conclusão. E não dá pra pedir o dinheiro de volta. Foi.

Portanto, faça chuva ou faça sol, a ordem é aproveitar, curtir, gostar e se possível, amar. Tudo e todos, principalmente as pequenas coisas. O que tem ou o que sobrou. E entre um sonho e outro, olhar pro espelho e dizer:

– Olha aí, quanta coisa você já conseguiu! 

O AMOR E O TEMPO
TOO YOUNG

Comente!

4 Comments

  1. só tem uma pessoa que me chama assim, né Rita? Saudades. Beijossss

    Post a Reply
  2. Isolda,

    parece que as coisas que nos faltam brilham mais que àquelas que já conquistamos e que um dia também já brilhou muito! Você foi feliz em dizer que trata-se de uma sequência de metas e há quem diga que a ausência delas pode deixar alguém depressivo ou com aquela sensação de inutilidade!

    Curtir o presente, vivenciar o que já foi conquistado e, às vezes, até acumulado, é um desafio ainda a se aprender bem, creio!

    Um beijo, minha amiga!

    Post a Reply
  3. É olhar o que fez o que faz e esta fazendo e aproveitar. Viva!
    Bom sempre te ler. Ótima semana pra ti

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>