UM DIA A CASA CAI

Posted By on nov 10, 2010 | 1 comment


Tem gente que ainda pergunta, por que não se ouve mais uma boa música nas rádios. Foi o público que mudou?

Pra quem ainda não sabe, é bom estar consciente que só se ouve, se vê e se compra, aquilo que a mídia decide. Jamais o publico vai conhecer uma música por melhor que seja, se o compositor, cantor, gravadora, não tiver dinheiro suficiente ( leia-se muito dinheiro)para que essa canção seja tocada. Tanto em rádios como em programas de televisão. Tenho amigos que me mostram canções lindíssimas, que jamais serão tocadas, jamais serão conhecidas pelo publico.

Da coluna de Flavio Ricco – Uol – vazou uma “tabela” dessa manipulação que em nome da “divulgação”, legalizou o que antes era proibido.

coluna do Flavio Ricco – Uol

—————————————

Um dos programas mais conhecidos, gerado de São Paulo, cobra R$ 45 mil para duas apresentações. Este valor é dividido ao meio, porque a televisão também leva a parte dela. Detalhe: com nota fiscal.
Ninguém admite ou fala escancaradamente sobre o assunto, mas como se vê não tem sonegação. Legal, mas imoral.
Outro programa semanal, na mesma televisão, cobra bem menos. Apenas R$ 20 mil, também por duas músicas, porém, neste caso, a emissora não tem participação. Tudo feito por debaixo do pano.
O dinheiro é dividido em sua maior parte entre o diretor e o apresentador, além da comissão de praxe ao intermediário.
Mas isso não chega a ser nenhuma novidade. No rádio, principalmente em emissoras dos grandes centros, esta é uma prática de muito tempo. Os preços em São Paulo variam de R$ 10 mil a R$ 30 mil, conforme a colocação no Ibope. Também com nota fiscal.
São 3 execuções diárias durante 20 dias.
—————————————————————————–

Eu fico pensando em quem está chegando agora, iludido por seus sonhos de arte e talento. Minha vontade seria dizer: – Amigo, isso deixou de ser importante, faz tempo. Quem chegou lá, chegou. Quem não chegou, não chega mais. A não ser que tenha muito dinheiro pra “sustentar” essa “divulgação milionária”.

Mas não digo nada, até porque ainda tenho aquele restinho de esperança lá no fundo (ou seria intuição?).

Vai que aparece algum “espertinho” e descobre que pode ganhar muito mais dinheiro de outra maneira e a coisa muda?

A SAUDADE QUE EU GOSTO DE TER
CULTURA É LIBERDADE

Comente!

1 Comment

  1. Muito bom falar da Divulgação Milionària dos medias, que difundem e destilada um música estereotipada voláteis e ruim, não é arte apenas Comercio.
    O povo só escuta e não digerir!
    mas ao longo do tempo ainda acabará por reconhecer qualidade de canções que fica na mente e no coração.
    Eu acho que é bom fazer uma canção legere sobre o tema para condenar ironicamente estas práticas.

    Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>