TOO YOUNG

TOO YOUNG

Saudade é um fio invisível que nos liga incondicionalmente. Laço indestrutível. Parece com amor tem um jeito de esperança, um toque de tristeza, um espelho da dor. Melhora com as lagrimas, piora com o tempo provoca desilusão, muda o destino.
Saudade. Doce nas lembranças, amarga nas desesperanças e às vezes tão imensa que não cabe nas palavras.

Saudade, falta, ausência, arrependimento por não ter dito mais, beijado mais, ficado mais, perdoado mais e principalmente amado mais.
Saudade. Promessas, Ilusão de um novo reencontro, sonhos coerentes ou não. Desejos absurdos, surdos, fundos…
Saudade imensa, enorme, inenarrável, feito doença que não tem cura, vida que não tem fim…
Saudade de você e de mim.

2 comentários

  1. Isolda,

    teu texto é lindo, poético! Tão perfeito que confesso que me sinto inibido em escrever algo diante de tamanha delicadeza!

    Muitos discutem se saudade é algo bom ou ruim! Pelo fato mágico de trazer algo ou alguém pra perto de nós, sentirmos como se estivesse aqui ao nosso lado, isso já vale ser uma palavra que na língua portuguesa tem destaque ímpar!

    Blog Música do Brasil
    http://www.everaldofarias.blogspot.com

    Um forte abraço a todos!

  2. Isolda disse:

    Obrigada Everaldo.As vezes parece mentira que não vamos mais nos encontrar e pode ser que nem seja mesmo. Dificil…
    Um beijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *